Empreendedorismo e o mais do mesmo!

Por: Adriano Prado -


Eu poderia vir aqui e encher sua cabeça com números, gráficos, estatísticas e inúmeras outras coisas das quais você já deve estar cansado de ver ou ouvir, não é mesmo?

O fato é que o mercado, principalmente voltado ao pequeno empreendedor, está carente de uma linguagem mais simples, ainda que dinâmica, pensando nisso é que devemos fazer a seguinte pergunta:


Porque se complica tanto?


Não precisamos de estatísticas para chegar à conclusão do quão difícil é empreender no Brasil, não é mesmo? Contudo, se faz necessário aceitar que estamos carentes de capacitação, e não me refiro ao quesito técnico de seu nicho, pois, acredito que isso você já deva considerar essencial, no entanto, saiba que nos dias atuais, assim como o cumprimento de prazo, bem como a qualidade de um produto ou serviço, ser capacitado tecnicamente também não é mais visto como o “diferencial” pelo consumidor, mas sim como obrigação. É aí que vem a pergunta: O que lhe falta como empreendedor?


Pense comigo.


As pessoas passam anos e anos buscando conhecimentos técnicos em determinadas áreas, no entanto, sua formação possui um carga tão pequena ou quase nada de empreendedorismo, o que talvez justifique o motivo de tanta insegurança das pessoas, mesmo que graduadas, ao iniciar ou manter seu próprio negócio, em contrapartida pode-se destacar inúmeros casos de pessoas sem graduação alguma obtendo sucesso naquilo que se dispõe a fazer. Mas não me entenda mal, não estou dizendo que não deva capacitar-se, mas sim, agregar valor à sua formação.

Pense por exemplo na sua área de atuação ...


Agora, vamos supor que você se considere um dos melhores em seu nicho.

Pois bem ,antigamente você não teria problema algum para destacar-se, contudo, não podemos fazer essa afirmação nos dias atuais, pois com a saturação do mercado, além de sua graduação, você terá de saber “empreender” ,mas isso não se ensina na faculdade, não é mesmo, pelo menos não como deveriam, e o motivo disso é muito simples, o fato é que nosso modelo de ensino nos preparam para servir ao mercado como mão de obra e não como empreendedores.


Muitos artigos relatam que grande parte das pessoas que iniciam seu próprio negócio acabam não suportando os primeiros 6 meses, será que isso não se dá ao fato de estarmos criando mais do mesmo.


Se é tempo de crise como dizem, porque há empreendedores ascendendo ao sucesso mesmo diante das dificuldades, que não são poucas, convenhamos.

Saiba que sorte não tem nada a ver com isso, talvez a palavra chave seja ‘’inovação’’, profissionais que já não são mais do mesmo.

Mas como inovar em meu negócio você pode estar se perguntando?

O primeiro passo seria uma questão pessoal, ou seja, inovar a si mesmo. Cada nicho de mercado possui suas características, sendo assim, cabe a você mesmo identifica-las, mas para isso sua mente deve estar preparada para empreender, e antes de mais nada é preciso entender que:


Ter um negócio, não te faz necessariamente um “empreendedor”.


Vamos entender melhor...


Imagine-se como um investidor da área alimentícia, você é proprietário de uma panificadora, a qual está perdendo mercado para a concorrência.

Agora, imagine que após uma pesquisa de mercado, em busca de respostas, você percebe que:


Muitos dos consumidores além de não gostarem de pão amanhecido, também não gostam de se deslocar tão cedo a panificadora.

Opa, oportunidade de negócio aí, como usar isso a seu favor. Será que talvez muitos não gostariam de receber todos os dias o pão quentinho em casa, quem sabe um contrato mensal de entrega à domicilio possa ser oportuno, não acha?

Veja bem, isso é só um exemplo rápido, contudo somente uma mente empreendedora terá condições de detectar oportunidades e faze-las acontecer. O fato é que antes de ser padeiro, você tem de ser empreendedor, entende? Não importa o seu nicho, o tamanho de sua empresa ou até mesmo se você é um aspirante, o empreendedorismo nos dias atuais não deve ser considerado como agregado, mas sim como principal.


Espero que esse texto tenha lhe ajudado de alguma forma, pois julgo de extrema relevância o preparo de uma mente empreendedora, bem como saber reconhecer as limitações que impedem a ascensão de um simples dono de um negócio para um empreendedor de sucesso, reconhecer essa diferença é primordial para que se possa dar o próximo passo, mas entenda, mais importante que a velocidade, é estar na direção correta.


Dito isso, fica aí 4 dicas de estudo que julgo primordial para aqueles que desejam empreender.

1) Reeducação Pessoal

2) Desenvolvimento pessoal

3) Marketing de relacionamento

4) Marketing digital


Não entrarei no mérito de cada assunto, pois ficaria muito extenso, mas prometo escrever sobre cada um em particular, contudo, por agora devo-lhes ressaltar a importância destes para sua vida empreendedora.

Bons negócios, e não se esqueçam:

‘’ Tire toda a fortuna de um empreendedor e ele terá as ferramentas necessárias para conquista-la novamente, em contrapartida, dê uma fortuna a uma pessoa comum e ela será capaz de perder tudo. ‘’


Adriano Prado Contato: adrianoap.prado@gmail.com Se quiser escrever para nosso Blog, envie seus dados e matéria para contato@al2mkt.com.br

0 visualização

Contato

  • LinkedIn - círculo cinza
  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
São José dos Campos - SP
13.413.601/0001-78
—Pngtree—whatsapp_icon_whatsapp_logo