Você sabe tudo o que precisa para abrir(e manter!) seu negócio?

Atualizado: 27 de Set de 2018

É cada vez maior o número de pessoas abrindo seu próprio negócio, por necessidade ou pelo sonho, mas, a falta de preparo, ou de algumas informações vem acabando com ambos.

Aqui listamos 10 perguntas que você deve estar se fazendo (E se não fez deve fazer) visando um melhor preparo para que seu negócio não naufrague ou te dê ainda mais dor de cabeça. Existem muitos outros pontos, mas estes são os mais importantes, esperamos que lhe ajude a ingressar com mais segurança nesta jornada que é empreender, boa leitura!


1. Quanto investir? É a primeira e maior dúvida do empreendedor, e lógico, isso vai variar muito de negócio. Vai aqui um checklist:


-Despesas Operacionais (Aluguel, Luz, Telefone, taxas bancárias e etc) -Estoque e/ou Material de serviço -Despesas Legais(abertura de empresa, contador e etc) -Capital de Giro -Equipamento Necessário -Conhecimento Necessário -Materiais para Venda


O que você puder enxugar nesse começo, faça, mas sempre se preocupe com a qualidade, você pode operar um tempo na informalidade, e assim reduzir o custo, mas tenha um prazo pra você conseguir sair dela pois um CNPJ faz muita falta, e hoje você tem a opção de abrir uma MEI. Você precisa separar um pouco do seu faturamento para focar em crescimento e não ficar sempre na mesma. Procure não começar uma empresa já endividado, principalmente em bancos, mas caso fique, procure a melhor instituição no caso de juros e facilidade para quitação.


2. Quanto vai faturar? Não queira ser um funcionário no corpo de um empresário, em média o faturamento líquido saudável de um negócio varia entre 10% e 15%(Isso mesmo!!!) do que uma empresa recebe, e é comum no começo misturarmos as despesas, principalmente pra quem presta serviços, mas vá aos poucos separando tudo, até para você medir o que gasta com seu negócio e o que ele te dá de retorno. Mas existem serviços que tem menor custo e maior taxa de Lucro(Consultoria por exemplo) ou vendas de mercadoria com estoque consignado, onde você vende e o fabricante te manda depois, existem muitos métodos criativos e é bom você pesquisar antes de abrir seu negócio, quais são as possibilidades. Pense bem, pois é melhor você fazer tudo isso antes do que querer trocar a roda com o carro em movimento.


3. Quais devem ser as durações dos contratos? Não parece, mas este item é muito importante e muita gente não dá importância devida. Antes de fazer qualquer contrato, verifique se ele vai permitir um “upgrade” ou se ele tem opção de encerramento sem custo.

Você pode perder muitas oportunidades tanto técnica quanto financeira se tiver contratos engessados, procure as empresas mais flexíveis do mercado, acredite, tem!


4. Em quanto tempo recupera o investimento? Sim, você precisa projetar isso antes de começar seu negócio, na média, negócios com pouco investimento retornam em 18 meses, e negócios com maiores investimentos em 36 meses, então tenha paciência, foque no crescimento dos seus números, nas suas vendas e vá acompanhando, se você for bem organizado, coloque o valor investido anotado e vá deduzindo a medida que você for lucrando, assim a percepção de que você teve seu investimento de volta será maior.


5. Domina a área que quer investir? É normal a gente pensar: Isso dá dinheiro! E ir atrás e descobrir que não é só por isso que seu negócio dará certo, e pior, ver o concorrente se dando bem.

Por isso estude tudo o que puder antes, e mesmo que tecnicamente você tenha domínio, por que já foi funcionário nessa área, procure saber outros fatores do negócio, saiba por exemplo que não é só executar, você tem que saber como vai vender, como vai ser a divulgação e etc...

Então, faça uma análise criteriosa das habilidades e deficiências. Não adianta abraçar tudo e não conseguir pegar nada.


6. Como divulgar? Como algumas pessoas já vem de empresas do mesmo ramo, costumam ir atrás dos clientes da empresa em que trabalhava, mas, uma hora essa carteira acaba, e mais, em alguns modelos de negócios, a aparência dá uma visão diferentes no mercado, então, sente com um consultor de marketing e defina uma estratégia para o seu negócio, mesmo que você não coloque tudo em prática, tenha definida uma estratégia, identidade visual, logo e etc... Isso é importante no que você vai passar para seus possíveis clientes.


7. Você está qualificado para o seu negócio? Pense na complexidade do seu negócio e, caso você não saiba tudo que precisa sobre o funcionamento dele, busque cursos, se inscreva em seminários, faça uma especialização. É necessário que você tenha o máximo de conhecimento possível do seu negócio. Coloque tudo isso no seu valor inicial, conhecimento é sempre investimento e não despesa. É muito melhor pedir ajuda, assim você não cai em algumas armadilhas que o negócio próprio nos traz. Existem muitos contadores que dão consultoria em primeiro negócio, tem o Sebrae e outras organizações, além de procurar alguém mais velho e que empreendeu, isso não é fraqueza é sabedoria.


8. O ponto comercial que você escolheu é o adequado? Caso seu negócio necessite de um local físico e se você não pensou nisso antes de alugar um local para instalar o seu ponto comercial, você errou. É preciso que você saiba, com clareza, quais são os principais fatores de sucesso dos negócios semelhantes ao seu e um dos principais pontos consiste em saber exatamente em qual local seu negócio deve ser instalado.

Então, fique atento a sua cidade, a região, se existem locais que cumpram todos os requisitos para serem bem vistos pelo cliente, como perfil do público, fluxo de pessoas, renda. Além disso, é necessário checar se você será o único negócio do tipo na região ou se haverão outros.


9. Qual o nível de satisfação do ramo? Por mais empolgado que você esteja é sempre bom considerar um contraponto, procure saber com quem tem negócios neste ramo, se estão satisfeitos, talvez você até pesque algum erro que outra pessoa cometeu e evite.

Por exemplo, não acredito que você irá querer abrir uma loja de um tipo de produto que está gerando descontentamento nos donos de negócio ou um grande número de unidades sendo fechadas. Então, dê uma checada nos seus concorrentes, eles podem ser uma excelente forma de você obter informações privilegiadas que podem lhe poupar tempo, dinheiro e energia.


10. O seu negócio depende da temporada ou é permanente? Muitos empreendedores não levam em conta isso e cometem um grande erro. É preciso saber em quais períodos seu empreendimento dará mais dinheiro e quando ele dará menos. Essas informações já lhe prepararão e dará subsídio para que você possa se preparar mais adequadamente para as adversidades. Ou seja, sabendo quando é a época de vacas magras, você pode realizar promoções que auxiliem no seu faturamento. É muito importante você saber de todos os percalços do seu negócio, inclusive para planejamento de vendas, marketing, reforma do local, manutenção de equipamentos e etc.

0 visualização

Contato

  • LinkedIn - círculo cinza
  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
São José dos Campos - SP
13.413.601/0001-78
—Pngtree—whatsapp_icon_whatsapp_logo